Câmara Municipal de Três Corações - MG

Projeto de Lei Ordinária 5440/2021
de 07/10/2021
Situação
Parecer
Trâmite
07/10/2021
Regime
Ordinário
Assunto
Denominação de Logradouro
Autor
Vereador
MAURÍCIO MIGUEL GADBEM.
Documento Oficial Capa do Projeto Trâmite
Ementa

Denomina logradouro público como PRAÇA PELÉ, no âmbito do Município de Três Corações/MG.                                                                                                                           

Texto

Art. 1º A praça pública, localizada de forma contígua às Avenidas Presidente Dutra e Julião Arbex e Rua República do Líbano, no centro da cidade, no Município de Três Corações/MG, hoje cognominada Praça Cel. José Martins, passa a denominar-se PRAÇA PELÉ.

Art. 2º O Poder Executivo Municipal, no prazo de 30 (trinta) dias a contar da publicação desta Lei, envidará as providências necessárias para assegurar a publicização  da norma definida no art. 1º desta, junto à comunidade e aos órgãos públicos que interessar.

Art. 3º O Município se incumbirá de homenagear o Sr. "Cel. José Martins", com semelhante distinção, em local de destaque na cidade de Três Corações/MG.

Art. 4º As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas, se necessário.

Art. 5º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, nos termos do art. 174 da Lei Orgânica Municipal.

Complemento

Justificativa:

A proposição que trazemos agora a esta Casa Legislativa pretende denominar a praça pública, localizada de forma contígua às Avenidas Presidente Dutra e Julião Arbex e Rua República do Líbano, no centro da cidade, no Município de Três Corações/MG, hoje cognominada Praça Cel. José Martins, como PRAÇA PELÉ.

Tal iniciativa legaliza e sedimenta o que já se reconhece no cotidiano dos tricordianos e de todos aqueles que até nossa cidade se dirigem para conhecê-la e apreciar seu povo, seus pontos turísticos e sua história.

Atualmente, a  conhecida Praça Pelé, distingue-se como um patrimônio histórico de nossa cidade, tendo no Decreto nº 991/1999, de 07/01/1999 o seu decreto de tombamento, iniciativa do Conselho do Patrimônio Cultural e Natural de Três Corações, e cujo dossiê foi enviado e aprovado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais/IEPHA/MG, em abril desse mesmo ano.

Essa praça tem merecido destaque por abrigar o monumento que homenageia o Tricampeonato Mundial de Futebol, conquistado pelo Brasil em 1970 no México, monumento este que tem em seu ponto mais distinto a estátua em bronze do tricordiano mundialmente reconhecido como o "Rei do Futebol", Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Na estátua original, o atleta segura em suas mãos uma réplica da taça Jules Rimet, e ostenta a camisa da seleção brasileira.

Nossa cidade notabiliza-se pela cordialidade de seu povo, pela mineiridade distinta de sua gastronomia, pela caprichosa eloquência de seus talentos, pelas terras férteis que formam o nosso chão, pela vontade insatisfeita de desenvolver-se mais e mais. Nessa seara de valores, encontramos o Rei Pelé, que nos representa mundo à fora e não se farta de dizer que tem no peito três corações; e, que está, de certa forma, entre nós, pois no coração de nossa cidade está sua imagem há 50 anos, estampada com o brilho que o elegeu como o "Atleta do Século".

Compõe essa justificativa, alguns dados biográficos do homenageado, colhidos no sitio eletrônico ebiografia.com , do qual destacamos as seguintes informações:

Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, nasceu na cidade de Três Corações, em Minas Gerais, no dia 23 de outubro de 1940. Filho de João Ramos do Nascimento (Dondinho), também jogador de futebol e de Celeste Arantes. Desde criança Pelé gostava de futebol e jogava com uma bola de pano. Em 1944 mudou-se com a família para a cidade de Bauru em São Paulo. Com 10 anos, Pelé começou a carreira de jogador de futebol no infanto-juvenil do Bauru Atlético Clube, em São Paulo, onde conquistou o bicampeonato em 1954 e 1955.

Ainda em 1956, Pelé foi levado para treinar no Santos F.C., pelo também jogador, Waldemar de Brito. Em jogo treino, Pelé fez quatro gols, onde seu time ganhou de 6 a 1. Sua primeira partida oficial foi no dia 7 de setembro de 1956, em um jogo amistoso entre Santos e Corinthians. O resultado foi de 7 a 1 para o Santos, com dois gols de Pelé. Na contagem de 1000 gols da carreira, este foi o primeiro oficializado. Pelé levou o Santos a conquistar muitos títulos. Em 1974 fez o seu último jogo com a camisa do Santos.

Pelé fez sua estreia na seleção brasileira no dia 7 de julho de 1957, com 16 anos, na Copa Rocca, no jogo contra a Argentina, no Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro, onde marcou seu "primeiro gol pela seleção", porém o Brasil perdeu por 2 a 1. Em 1958, na Copa do Mundo na Suécia, Pelé começou a usar a camisa n.º 10, que se tornou sua marca. Nos dois primeiros jogos ele ficou na reserva, só vindo a jogar na terceira partida, contra a União Soviética.

Na partida, Garrincha marcou o primeiro gol e Pelé deu assistência ao segundo gol de Vavá. No jogo seguinte, Pelé marcou o segundo gol na vitória sobre a Inglaterra, conquistando o seu primeiro gol na Copa.

No jogo final contra a França, no dia 29 de junho, Pelé marcou dois gols quando o Brasil foi campeão mundial vencendo a Suécia por 5 a 2. Pelé tornou-se o jogador mais jovem a conquistar uma Copa do Mundo.

Na Copa do Mundo de 1962, no Chile, Pelé já era considerado o melhor jogador do mundo. Na primeira partida contra o México, Pelé foi fundamental na vitória por 2 a 0.

No jogo seguinte, contra a Tchecoslováquia, Pelé sofreu uma distensão muscular e ficou fora da equipe. Quem brilhou no seu lugar foi o jogador Garrincha, quando o Brasil conquistou a segunda Copa do Mundo.

Na Copa do Mundo de 1966 na Inglaterra, embora o Brasil estivesse formado com um time de grandes jogadores como Pelé, Garrincha, Gilmar, Djalma Santos, Jairzinho, Gérson e Tostão, disputou apenas três partidas, sendo eliminado na primeira rodada.

Na Copa do Mundo de 1970 no México, sob o comando do técnico Zagallo, o Brasil jogou seis partidas e conquistou seis vitórias. O Rei Pelé marcou quatro gols e protagonizou alguns dos lances mais bonitos da história do futebol.

Na final, Brasil e Itália entraram em campo na disputa pelo tricampeonato mundial e consequentemente a posse definitiva da Taça Jules Rimet. Em uma cabeçada, Pelé abriu o placar.

Em seguida, a Itália empatou. No segundo tempo, Gérson fez 2 a 1, Jairzinho fez 3 a 1 e Carlos Alberto, em uma bola rolada por Pelé, fez 4 a 1, conquistando o tricampeonato e definitivamente a Taça Jules Rimet.

Em 1971, Pelé decidiu se aposentar da Seleção Brasileira e sua despedida se fez em dois jogos. A primeira partida foi realizada em 11 de julho, contra a Áustria, no Estádio do Morumbi, São Paulo, que terminou empatada em 1 a 1.

A segunda partida foi no Estádio do Maracanã em 18 de julho, contra a Iugoslávia, com o placar de 2 a 2. Pelé que atuou apenas no primeiro tempo, deu a volta olímpica no intervalo da partida.

Pelé jogou também no New York Cosmos no período de 1975 a 1977 ano em que conquistou o Campeonato da Liga Americana – NASL. A última partida pelo time americano foi no Giants Stadium em 1 de outubro de 1977. Foi eleito presidente honorário do New York Cosmos.

Pelé totalizou 1282 gols em sua carreira, conquistado em 1366 partidas oficiais. O milésimo gol de Pelé, que entrou para a história, foi marcado no Maracanã, no dia 19 de novembro de 1969, na cobrança de um pênalti, no jogo entre Santos e Vasco.

Pelé aposentou-se do futebol no ano de 1977, quando jogava no Cosmos. Em 1994 foi nomeado Embaixador da Boa Vontade da UNESCO. Em 1995 foi nomeado Ministro do Esporte no governo de Fernando Henrique Cardoso, cargo que exerceu até 1998.

Durante esse período, Pelé criou uma lei que, entre outras medidas, visava dar maior transparência e profissionalismo ao esporte, que ficou conhecida como "Lei Pelé".

Prêmios Individuais

Bola de Prata, Copa do Mundo, 1958

Chuteira de Prata, Copa do Mundo, 1958

Atleta do Século, pelo jornal L'Equipe, 1981

Sir-Cavaleiro Honorário do Império Britânico, Rainha Elizabeth II, 1997

Futebolista do século, UNICEF, 1999

Melhor Jogador do Século, FIFA, 2000

No dia 23 de outubro de 2020, ao completar 80 anos, Pelé declarou:

"Agradeço a todos os que me mandaram cumprimentos. Agradeço a Deus pela saúde de chegar aqui lúcido. Em todos os lugares do mundo em que chego sou bem recebido, as portas sempre estão abertas no mundo todo. Espero que, quando chegar ao céu, Deus me receba da mesma maneira que todos me recebem hoje graças ao nosso querido futebol".