Página 1 de 4    
Proposição
Autor : Felipe Veiga
Requerimento 360/2017 em 02/10/2017
.: Veja Mais :. Solicitando ao Poder Executivo, a concessão de aumento real de 12% aos professores municipais aposentados.
Requerimento 356/2017 em 02/10/2017
.: Veja Mais :. Solicitando ao Departamento responsável a instalação de uma lixeira comunitária próximo ao Colégio Municipal Ulisses Guimarães.
Requerimento 348/2017 em 18/09/2017
.: Veja Mais :. Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Pedido ao executivo municipal para que a casa da memória que será provavelmente

um   espaço   para   documentação,   pesquisa,   preservação   e   conservação   do   acervo

documental referente à história de Campina Grande do Sul faça um resgate histórico,

também,   sobre   questões   da   fitogeografia   da   e   a   fauna   associada   aos   aspectos

fitogeográficos   da   região   que   é   ocupada   pela   Floresta  Atlântica   (Floresta   Pluvial

Tropical da Costa Atlântica Brasileira).

Justificativa

A Floresta Pluvial tropical da costa atlântica brasileira é um dos mais ricos biomas da terra

e   umas   das   prioridades   mundiais   de   conservação.   Há   uma   grande   diversidade   de

vegetação,  solos   e   altitudes que  definem   seus   diversos   ecossistemas associados  que

estão   intimamente   ligados   entre   si.   Interferências   na   floresta   certamente   causarão

distúrbios   na   restinga   ou   na   praia,   assim   como   modificações   na   área   litorânea   terão

conseqüências  no   equilíbrio   dos   outros  ecossistemas.   Os   níveis   de   endemismo   deste

bioma são bastante expressivos: 53% das espécies de árvores da Floresta Atlântica e 77%

de outras plantas são endêmicas. Abrigam também 1361 espécies de mamíferos, aves,

répteis e anfíbios, dos quais 567 são endêmicos. Das 202 espécies da lista oficial da fauna

brasileira ameaçadas de extinção, 171 ocorrem na Floresta Atlântica. Por tudo isso é que a

área de Floresta atlântica denominada Serra da Graciosa - Vale do Ribeira foi declarada

oficialmente pela UNESCO, em 15 de fevereiro de 1993, como componente da primeira

Reserva da Biosfera criada no Brasil.

Neste   sentido,   vale   reconhecer   que   esta   floresta   declarada   Reserva   da   Biosfera  pela

UNESCO e que foi suporte para o desenvolvimento de nosso município receba seu devido

reconhecimento histórico perante a sociedade.

Solicitando ao Executivo Municipal para que a casa da memória, que será provavelmente um espaço para documentação, pesquisa, preservação e conservação do acervo documental referente à história de Campina Grande do Sul, faça um resgate histórico, também, sobre questões da fitogeografia da e a fauna associada aos aspectos fitogeográficos da região que é ocupada pela Floresta Atlântica (Floresta Pluvial Tropical da Costa Atlântica Brasileira ).

Requerimento 336/2017 em 04/09/2017
.: Veja Mais :. Pedido ao Executivo Municipal para que se crie um sistema de Atendimento ao Cidadão com Coleta de Informação e Solicitações de Serviço.
Requerimento 319/2017 em 21/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando a elaboração de um Projeto de Lei para concessão de Bolsas de Estudos no valor mínimo de 50% (cinquenta por cento), para Graduação, aos Educadores Infantis do Município.
Requerimento 315/2017 em 14/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando  ao executivo municipal para que se altere o código tributário,  para que a arrecadação do ISS sobre operações de cartões de crédito passe a ser feita pelo município.
Requerimento 300/2017 em 07/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando a instalação de lixeiras nas vias e nos espaços públicos do Município.
Requerimento 298/2017 em 07/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando ao Executivo Municipal a implantação do Programa "Cartão Reforma", para as famílias carentes de nosso município.
Requerimento 295/2017 em 07/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando que o Executivo em parceria  com o Conselho de Transporte, COMEC e Empresa Viação Castelo Branco, faça um estudo e elaboração do  projeto para instalação de câmeras de monitoramento nos ônibus do Transporte Público do Município.
Requerimento 291/2017 em 07/08/2017
.: Veja Mais :. Solicitando que seja implementado nos planejamentos das obras públicas, que versem sobre políticas urbanas, a realização de debates, audiências e consultas públicas, a fim de garantir a gestão democrática da Cidade,  nos termos do art. 43 inciso II da Lei 10.257/01, assim como prevê a Lei Orgânica Municipal em seu art. 72 e o Plano Diretor na Lei 18/2015 em seu art. 48, para que os moradores dos bairros onde a Prefeitura for efetuar obras possam participar.
   Página 1 de 4    
Proposição

Aviso
Direitos Autorais © 2001 Lancer Soluções em Informática Ltda.
Legislador® WEB - Desenvolvido por Lancer Soluções em Informática Ltda.
versão do sistema
26/07/2018 - 9:17 - 1.20.0-258

Quando desejar a pesquisa com mais de uma frase ou palavra, separar as frases (palavras) com ” ; ” e selecionar a opção ” e ” ou ” ou ”.

EX: Verbete: E   OU
       Este exemplo irá selecionar a palavra " hospital " E a frase " orçamento anual ".